São Bernardo do Campo: CAPS infantil ajuda crianças, adolescentes e familiares a superar dificuldades

março 5, 2012

O Centro de Atenção Psicossocial Infantil (CAPSi) é a primeira unidade de São Bernardo do Campo destinada a atender crianças e adolescentes até 18 anos portadores de transtornos mentais severos e persistentes. Inaugurado em agosto de 2010, o serviço funciona no Complexo Padre Aldemar Moreira, no Jardim Hollywood, em Rudge Ramos.

Atualmente, permanecem em atendimento nos grupos terapêuticos 161 crianças e adolescentes, sendo 14 casos em atendimento intensivo, ou seja, que necessitam de maior tempo de permanência no Capsi. Os diagnósticos mais frequentes são transtorno invasivo do desenvolvimento (autismo), com 40,4% da demanda, seguido de esquizofrenia (13,6%), transtorno hipercinético (10,5%) e transtorno de conduta (18%).

As formas de atendimento incluem consultas individuais, grupos terapêuticos, oficinas e espaços de convivência. O Centro promove ainda atividades com os familiares, não só nas dinâmicas de grupo, como no suporte psicológico e na oferta de oficinas de geração de renda e atividades esportivas. Outra iniciativa importante foi a criação da Comissão Pró-Autismo, constituída por pais de usuários e profissionais, cuja principal proposta é informar e combater o preconceito contra os autistas. O grupo já elaborou até uma cartilha com o tema Aprendendo sobre o autismo, um guia prático para auxiliar pais, professores e a comunidade a identificar seus portadores.

“Desde bebê eu desconfiava que meu filho, hoje com 3 anos, tinha algo diferente porque ele era muito parado, chorava pouco e dormia muito. Vim encaminhada pela pediatra da UBS do meu bairro e aqui encontrei apoio psicológico e a palavra autismo não me assustou, porque representou para mim a doença e o remédio. No CAPSi tem tratamento, terapia, meu filho está evoluindo e até já estamos pensando em uma mudança de diagnóstico”, comenta Francisca Sônia Vieira Ricardo, moradora do Riacho Grande.

Balanço – O último balanço aponta o registro de 381 casos novos que receberam algum tipo de assistência ou ainda se mantém em tratamento, sem contar com os casos de acolhimento e aqueles que foram transferidos ou receberam alta, totalizando um número ainda maior de atendimentos. Somados a estes casos, as crianças e adolescentes que já passavam pelo antigo ambulatório também continuaram em tratamento.

Além do encaminhamento feito por escolas, conselhos tutelares, Juizado da Infância e da Juventude, Ministério Público e por qualquer unidade de saúde do município, as crianças e adolescentes podem ser levadas pelos familiares diretamente à unidade. O CAPSi funciona na Rua Warner, 300, Jardim Holywood, das 7h às 19h, com plantões diários de acolhimento. A capacidade de atendimento semanal é de 300 usuários, entre consultas, terapias, oficinas e dinâmicas de grupo.

A equipe multidisciplinar é composta por 24 profissionais e uma gerência, sendo estes médicos psiquiatras, pediatra, psicólogo, assistente social, terapeuta ocupacional, psicopedagoga, fonoaudióloga, educadora física, enfermaria, técnicas de enfermagem, oficineiras, recreacionistas, recepcionista e oficial administrativo.



Outras em São Bernardo do Campo



Últimos termos buscados:

  • CAPIS IFANTIL DESABC

Comentários estão encerrados.

Next post: