Governador Valadares: Informações Nível do Rio Doce

janeiro 9, 2012

Fonte: Prefeitura de Governador Valadares

O nível do Rio Doce na cidade de Governador Valadares, no momento (10h), está em 2,89 m, marcado na régua do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE). De acordo com o último boletim publicado às 6 horas pela Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM), a tendência é que o nível da água do rio permaneça estável nas próximas horas, podendo oscilar a 2,95 m até o meio-dia de hoje.

 

A Prefeitura de Valadares, numa ação integrada das Secretarias de Assistência Social, de Educação, de Obras e Sistema Viário, da Defesa Civil e do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), continua oferecendo apoio às famílias desalojadas.

 

No momento o número de desalojadas é 103 famílias (411 pessoas) em 6 abrigos.

 

A Defesa Civil Municipal orienta que a população continue acompanhando o nível do Rio Doce no site do SAAE: www.saaegoval.com.br, pelas réguas colocadas pela Defesa Civil ao longo do rio e com o Corpo de Bombeiros pelo telefone 193.



Outras em Governador Valadares



  • Saiba como cuidar

    Quem mora em Valadares já está acostumado com o sol forte, que deixa os dias mais belos e quentes. Com a temperatura elevada durante quase todo o ano, o jeito é cuidar da saúde, protegendo a pele dos raios

  • Vôlei valadarense fica com o terceiro lugar da Copa Araras

    A equipe masculina adulta de vôlei da Praça de Esportes de Governador Valadares ficou com o terceiro lugar na Copa Araras, disputada em Araçuaí no último fim de semana. O time valadarense perdeu por dois sets a um para

  • Pele exige cuidados o ano todo

    Quem mora em Valadares já está acostumado com o sol forte, que deixa os dias mais belos e quentes. Com a temperatura elevada durante quase todo o ano, o jeito é cuidar da saúde, protegendo a pele dos raios

  • Defesa Civil promove trabalho preventivo

    A Defesa Civil está promovendo reuniões com os moradores das áreas mais críticas dos bairros atingidos por deslizamentos de terra e desabamentos durante as chuvas do ano passado. A primeira reunião foi no Carapina e, o segundo encontro, será

Comentários estão encerrados.

Next post: